Tudo será como antes?

Avatar

Esta Pandemia mudou muito o cotidiano das pessoas, o fato de sobrar tempo no dia, de lavar as mãos constantemente, tirar os sapatos ao entrar em casa, manter determinada distância, usar máscaras, fazer reuniões on line, enfim, a adoção de hábitos que agora fazem parte da vida natural das pessoas.

Mas isso é pouco.

Depois da pandemia o que mudará e o que permanecerá?

Leio artigos dizendo que “não voltaremos ao normal pois o normal estava errado”.

“O mundo será diferente.“

“O planeta respira”

Não compartilho deste pensamento, ou melhor, acredito que o mercado não mudará, eventos presenciais não serão substituídos, mas algumas situações serão revistas.

Conheço um pouco o ser humano, me conheço e vivo nesta morada há mais de 50 anos, sendo assim, seis meses após o fim das restrições a curva de mudanças começará a voltar ao estado caótico que vivíamos.

Por enquanto o melhor a fazermos é aprender a viver com o vírus, educar nosso filhos e pessoas que convivemos a praticar os ritos necessários para segurança, a solução virá com o tempo através de remédios e quiçá uma vacina, mas isso acontecerá a seu tempo.

O susto causou importantes aprendizados, importante é que algumas pessoas mudarão seus hábitos financeiros, os profissionais autônomos terão um melhor planejamento de suas receitas, empresas (as que sobreviverem) mudarão a forma de planejar seus caixas e negarão recebimentos tão espaçados e levianos.

Assim que aprendermos a conviver com o vírus, a vida precisará ser retomada rapidamente, empregados serão recontratados, escolas voltarão a funcionar com velocidade para talvez não perder o ano letivo (já comprometido), companhias aéreas retomarão seus voos com os devidos protocolos e preços mais altos já que o avião não poderá estar completo, o turismo voltará a oferecer oportunidades e os eventos presenciais acontecerão.

O que me preocupa e torna meu pensamento diferente do que muitos preveem é o “senso de urgência” que brotará na cabeça de cada um de nós.

Precisaremos recuperar o espaço e tempo perdidos, agora sabemos que podemos administrar melhor nosso tempo e vamos usá-lo a nosso favor.

Este novo tempo será usado para acelerar as coisas e em 6 meses pós pandemia estaremos vivendo tão acelerados quanto éramos antes da pandemia.

Existe uma demanda represada e isso não deixará que o cotidiano volte num patamar abaixo do que era, será exatamente o contrário.

As referências no mundo mostram isso, países que já flexibilizaram viram as pessoas se aglomerando em bares para comemorar.

O mercado de eventos muito me preocupa neste momento de criação e controle dos protocolos de retomada, com certeza devemos implantar cuidados, principalmente do início da retomada, as ações de controle devem evitar contágios e propagação do vírus, porém, cito alguns pontos de atenção.

“Quem deve estar envolvido nos protocolos de segurança dos eventos são as empresa e profissionais de eventos, não podemos deixar isso cair nas mãos de oportunistas, com certeza os aproveitadores de plantão criarão taxas para realização de eventos que só vão engordar o bolso dos espertos e burocratizar os eventos. Cito aqui taxas de assepsia, taxa de aglomeração, e inúmeras outras que a criatividade do mal irá impor.”

Temos que ter o cuidado de sermos donos da situação e não deixar isso acontecer.

Gostaria muito de ver de forma diferente mas a história não deixa que eu me iluda.

Kito Mansano

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

In the news
Carregar Mais
%d blogueiros gostam disto: