Setor gráfico se reinventa com o digital e indústria 4.0

Empresas que atuam no segmento investem cada vez mais em novas tecnologias, equipamentos e materiais

O mercado gráfico vem sofrendo diversas transformações nos últimos anos e não é só pela questão financeira, mas também pela forma com que o público vem consumindo determinados conteúdos. Como consequência novas oportunidades e desafios estão surgindo.

A estimativa é de que o mercado gráfico movimente por ano algo em torno de R$45 bilhões, sendo formado, em sua maioria, por pequenas e microempresas que, mesmo atravessando a crise financeira dos últimos anos, conseguiram manter a lucratividade.

E para que essas empresas possam crescer nos próximos anos são necessárias algumas mudanças para se adaptarem a essa nova realidade. Os principais fatores estão ligados a inovação, tecnologias e equipamentos para impressão em grandes formatos voltados para comunicação visual.

A 28ª edição da Serigrafia SIGN FutureTEXTIL, que será realizada entre os dias 25 e 28 de julho, reúne as principais novidades e inovações para o empresário gráfico não só se atualizar, mas também conhecer outros segmentos e possibilidades para diversificar e expandir seu negócio. Marcas como Roland, HP, Canon, Epson, InfoParaná, Global Química & Moda, entre outras, estarão presentes no evento.

“Temos que nos adaptar ao mercado que está em constante transformação. Cada vez mais as gráficas estão oferecendo outros serviços, diversificando, buscando alternativas de impressão e diferentes materiais. Por isso estamos buscando cada vez mais levar aos nossos associados cursos de formação e profissionalização para que eles possam acompanhar essa transformação”, declara Eduardo Franco, Diretor do Grupo Empresarial de Comunicação Visual da Abigraf (Associação Brasileira da Industria Gráfica).

Outro fator que reflete na mudança desse segmento é a chegada da Industria 4.0 onde as máquinas estão cada vez mais informatizadas e com maior capacidade de velocidade e personalização. “Nos últimos oito anos nosso segmento vem mudando de forma bastante acelerada. O digital vem tomando conta do convencional e esse é um caminho sem volta por isso é muito importante a participação em feiras do segmento para ter acesso as novidades do mercado”, afirma Roberto Moreira, presidente da Andigraf (Associação Nacional das Industrias Gráficas e da Comunicação).

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

In the news
Carregar Mais