Renato Cascardi: 4 melhores práticas em tecnologia de trade marketing

Avatar

Renato Cascardi, pioneiro do segmento com o More-X, aborda pontos críticos e comuns às diversas soluções do setor

Empresas de bens de consumo, varejistas e promotores: o trade marketing envolve esses atores. Gerenciar a interação entre eles e otimizar os resultados, contudo, não é tarefa simples. Daí a importância de processos bem estabelecidos e ferramentas tecnológicas cada vez mais inteligentes, que ajudem a rentabilizar o investimento e maximizar resultados no ponto de venda. É o que afirma Renato Cascardi, especialista em inovação tecnológica há 15 anos e sócio da Inca Tecnologia (www.incacorp.com.br), companhia desenvolvedora da plataforma de trade marketing More-X (www.incacorp.com.br/morex.html). Ele indica alguns pontos para ficar de olho:
1. Conheça a solução
Hoje, ferramentas de trade marketing vão muito além de somente aumentar a produtividade do agente de campo. Descubra se a solução possui um módulo de BI (Business Intelligence) próprio e integrável com outros sistemas e tenha sempre um canal direto com seus desenvolvedores. “Conhecer a plataforma e todos os dados que ela pode gerar é o primeiro passo para identificar questões no PDV e aumentar as vendas”, afirma Cascardi.

 

2. A informação é sua – se apodere dela
Além de gerar dados, alguns sistemas permitem autonomia de acesso e ferramentas de análise para suas informações mercadológicas de trade, ajudando com o processo de tomada de decisão. “Se a empresa tem estrutura para ler esses indicadores, é o melhor a ser feito. Não são raras as divergências apontadas por números obtidos diretamente e constantemente nos PDVs e as demais informações veiculadas por outras fontes”, indica o especialista da Inca Tecnologia.

 

3. Proteja sua tecnologia
Outra prática importante é certificar-se de que as evoluções tecnológicas desenvolvidas a partir de insights da sua equipe de trade marketing sejam sigilosas. “Essas funcionalidades vão além do que a plataforma costuma entregar e são superiores às ferramentas genéricas. Ao usufruir dessa customização, é preciso documentar tudo com a empresa desenvolvedora do sistema”, aponta Cascardi.

 

4. Blinde-se contra fraudes
As soluções de trade marketing são operadas por pessoas. Por isso, estão sujeitas a erros humanos o tempo todo. Para evitá-los, o especialista recomenda a criação de rotinas e procedimentos antifraudes. “Reforce a atenção à rota feita pelos promotores e às informações enviadas, implementando o controle da ativação do GPS e assinatura digital de fotos, por exemplo”, afirma.

In the news
Carregar Mais