Printi aumenta taxa de conversação em seu e-commerce com migração tecnológica

Avatar

Em parceria com a Rivendel – empresa adquirida pela Mandic Cloud – gráfica online migra ambiente para nuvem AWS e além de escalabilidade, reduz custos com TI e melhora experiência do seu cliente

A Black Friday está ganhando cada vez mais força no mercado brasileiro e segundo dados da Ebit, em 2017, o faturamento foi R$ 2,1 bilhões para o e-commerce, uma alta de 10,3% em relação à 2016. O crescimento é resultado de vários fatores, mas principalmente do investimento em tecnologia para suportar os picos de acessos e foi exatamente isso que a Printi, gráfica online, fez. Em parceria com a Rivendel, empresa especialista em Transformação Digital, Cloud & DevOps e Data Analytics adquirida pela Mandic Cloud Solutions – líder brasileira na gestão de ambientes em nuvem corporativa – em fevereiro desse ano, a Printi modernizou sua infraestrutura tecnológica e aumentou quatro vezes a taxa de conversão durante última Black Friday.

Fundada em 2012, a empresa possui um modelo de negócios disruptivo e tem na tecnologia o seu diferencial competitivo, já que todas as máquinas de impressão estão conectadas à Internet e a rede também é o seu principal canal de vendas. Na loja online, o próprio cliente customiza seu pedido – entre os itens estão, cartão de visita, caneta e camiseta – que é enviado automaticamente para a impressora, sem interação humana. Ou seja, tanto na Black Friday, como na operação rotineira, estabilidade é a palavra de ordem.

Anteriormente, a Printi não possuía um ambiente escalável e em situações com um grande número de visitas, o ambiente corria risco de indisponibilidade, podendo afetar também os processos de impressão. A instabilidade podia gerar falhas operacionais que impactavam diretamente a experiência dos consumidores com a companhia.

Comprometida em aumentar a sua eficiência e melhorar a usabilidade em seu site, a Printi contratou a Mandic Cloud para fazer a migração do seu ambiente para a Nuvem da Amazon Web Services (AWS). A estabilidade conquistada com o projeto evitou que o e-commerce da Printi ficasse fora do ar durante uma das mais importantes datas para o varejo, em termos de vendas. Além disso, a rapidez de resposta do portal, deixou a navegação mais fluída e consequentemente, mais negócios foram fechados.

A Print, que faturou mais de R$ 100 milhões em 2017, planeja dobrar a receita esse ano e passar dos R$ 200 milhões. “A parceria com a Mandic Cloud e Rivendel nos mostrou que poderíamos evoluir a infraestrutura de TI, incluindo o nosso e-commerce. E como estamos em processo de expansão no Brasil e nos Estados Unidos, contar uma plataforma estável e escalável é essencial para termos uma base sólida que sustente esse plano de crescimento. Muito mais que parceiros de tecnologia, os profissionais são nossos consultores de negócios”, afirma Fábio Costa, líder de tecnologia e desenvolvimento da Printi.

Migração em três meses

O projeto de migração da Printi durou três meses e terminou em setembro de 2017, a tempo de entregar uma estrutura totalmente estável para a Black Friday. A primeira etapa foi focada na análise do ambiente, seu funcionamento e capacidade de acesso e, a partir disso, foi desenvolvida uma arquitetura que permite que novas aplicações sejam colocadas em um servidor também novo e não mais nos que já existem.

Além de conseguir uma performance sólida, a Printi também obteve uma significativa redução de custos. A Mandic Cloud optou por manter o funcionamento do ambiente em nuvem na AWS, na região de São Paulo, porém criou uma nova estrutura na região da Virgínia, nos Estados Unidos. Tudo isso, levando em consideração a escalabilidade e segurança.

A adoção de novas aplicações também foi otimizada. Hoje, em cerca de 20 minutos, é possível ter uma máquina virtual operando. Para o futuro, está prevista uma nova arquitetura para o sistema interno, que vai melhorar gestão da produção e gerar mais negócios. Além disso, a Printi tem uma demanda sazonal e em alguns períodos do ano, como em janeiro, por exemplo, os pedidos de produtos gráficos via empresas sobe consideravelmente. Esses aumentos exigem que a performance da plataforma seja elástica, aumentando e diminuindo a capacidade de processamento conforme os acessos – essa dinâmica reflete diretamente nos custos, porque tudo é cobrado por máquinas em operação.

“O projeto com a Printi comprova a nossa capacidade de entregas complexas com prazo curto e sem paralisar a operação do cliente. Outro ponto é que a empresa tem uma essência inovadora, assim como nós, e esteve sempre a aberta para desenvolver iniciativas em conjunto, com isso ambos lados ganharam”, finaliza Rodolpho Cacioli, especialista da Mandic Cloud Solutions.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

In the news
Carregar Mais