Refrix aposta na produção de bebidas para terceiros e marcas próprias

10 de novembro de 2017
Compartilhar:

Divisão de novos negócios da indústria paulista completa dez anos com crescimento em receita

Além dos produtos do seu portfólio, que inclui água de coco, refrigerantes, energéticos e néctares, a Refrix, fabricante paulista de bebidas com 47 anos de mercado, está conquistando o Brasil e o mundo com soluções de terceirização. Só no ano passado, a indústria registrou um crescimento de 29% em receita com serviço terceirizado em relação a 2015.

Para Fabio Mouro, gerente comercial de novos negócios da empresa, a produção de bebidas para terceiros vem ganhando força, especialmente com o fortalecimento das marcas próprias, que ganharam a adesão dos consumidores nos tempos de crise econômica.

O executivo observa que o mercado brasileiro de bebidas não alcoólicas movimenta anualmente mais de R$ 80 bilhões, segundo a consultoria Euromonitor, e está sempre aberto para as novidades. Entre os segmentos mais promissores está o das marcas próprias, que vem atraindo os consumidores em busca de alternativas mais baratas no momento de compras.

A divisão de Novos Negócios da empresa comemora 10 anos de serviço de envase para terceiros respondendo por 40% do volume envasado na empresa. Hoje, a fabricante e dona da Água de Coco e Néctares Vittal, do energético V12 Black, dos refrigerantes e da Groselha Xereta, produz e envasa para mais de 60 empresas, totalizando mais de 90 produtos. E a expectativa é fechar 2017 com aumento de 12% em comparação ao período anterior.

Diferenciais – Para alavancar os negócios no mercado, a Refrix oferece mais do que know-how de 47 anos no setor de bebidas e moderna linha de produção com capacidade de envase de cerca de 26 milhões de litros de bebidas por mês em embalagem PET e latas de alumínio. O grande diferencial da Refrix são soluções customizadas, abrangendo desde desenvolvimento de bebidas específicas para cada marca (criadas a partir do seu “Banco de Fórmulas”), departamento fiscal, área regulatória dedicada, compra de matéria-prima e até envase, armazenamento, tudo com controle de qualidade de uma grande indústria. “O nosso objetivo é oferecer uma infraestrutura completa para quem quer ingressar no mercado de bebidas ou ampliar a capacidade de produção de forma rápida, segura e com melhor custo/benefício, inclusive com suporte comercial e análise dos canais de distribuição”, afirma Fábio Mouro.

“Entrar no mercado em parceria com indústrias experientes do setor é um caminho que proporciona uma série de vantagens. A principal é redução de custo, pois não é preciso investir em linhas de produção, manutenção dos equipamentos e treinamento da mão de obra. Com essa infraestrutura, o investidor pode ter produtos de qualidade e a preços bastante competitivos”, complementa.