Alan Ceppini: Grandes empresas apostam em marketing de entretenimento

16 de março de 2017
Compartilhar:

Com estratégias inovadoras e cada vez mais ousadas, a ferramenta tem cativado um público cada vez mais exigente e que busca novas experiências

Mesclar e utilizar ferramentas e conceitos dos mercados do marketing e do entretenimento para impactar, seduzir e envolver pessoas. Essa tem sido a estratégia utilizada por grandes empresas brasileiras que buscam se destacar em seus segmentos e, principalmente, mostrar para seu público alvo que estão identificados com seus valores, linguagens e, até mesmo, estilo de vida.

De acordo com Alan Ceppini, diretor executivo da WDCOMM, empresa especializada em marketing de entretenimento, o conceito faz com que o público seja transportado para o universo da marca sem exageros e curtindo uma experiência única. “O resultado é um encontro despretensioso capaz de gerar uma conexão mais forte do que qualquer estratégia convencional de marketing”, detalha Ceppini, que trabalha em diferentes segmentos com inúmeros clientes/projetos, entre eles ELO, 99 Taxis, Land Rover, Cyrela, Veuve Clicquot, Bergerson, TAG Hauer, Positivo, Renault, Schweppes, Coca Cola, Ford, Schin e TIM.

Um dos primeiros cases de marketing de entretenimento no Brasil foi o projeto “TIM na Estrada”, idealizado pela Pepper e customizado pela WDCOMM para o conceito indoor, onde a TIM entrou em uma turnê com grandes nomes da música sertaneja, em 2012. Durante 3 anos, artistas como Chitãozinho & Xororó, Fernando & Sorocaba e Zezé di Camargo & Luciano, Michel Teló e muitos outros excursionaram por diversas unidades do Wood´s Bar espalhadas por todo Brasil, levando todo o clima da marca para diferentes cidades. “Durante os shows, eram realizadas diversas ativações de live marketing, distribuição de brindes e habilitação de novos planos. Além disso, a marca conseguiu criar uma conexão muito forte com o seu público, extraindo o máximo do marketing de entretenimento por meio de uma experiência marcante”, comenta Ceppini.

A tradicionalíssima casa de champanhe francesa Veuve Clicquot também apostou no marketing de entretenimento ao ligar sua marca a uma Copa tradicional de hipismo, um esporte exuberante e luxuoso, dando origem a Copa Veuve Clicquot de Hipismo, realizada no Paraná. Além de toda a programação esportiva, o evento trouxe diversas ações especiais ligadas a marca francesa como um lounge exclusivo da marca para clientes VIPs. Com o mesmo conceito, a Toyota esteve presente no Country Festival, principal festival sertanejo do Sul do Brasil. “Participar do Country Festival foi indescritível. Conseguimos gerar contatos com novos clientes, fidelizar clientes antigos com ações de marketing de relacionamento e gerar novos leads. Analisando o retorno de investimento, tivemos um nível de performance bem superior a investimentos em mídias tradicionais”, comenta o Marcio Takeda, brand manager regional da Toyota.

Para Alan Ceppini, o modelo ainda é novo no país e nos próximos anos deve ser muito explorado pelas empresas brasileiras. “As pessoas estão cansadas do convencional, e o marketing de entretenimento consegue apresentar uma opção muito interessante para que as empresas possam impactar um público cada vez mais exigente e que busca novas experiências. Atendendo essas expectativas, as marcas terão mais facilidade para entrar na vida das pessoas com mais sutileza e de maneira muito mais produtiva”, completa o especialista.