Morre Tony Coelho, um dos ícones do Live Marketing no Brasil

Avatar

O criativo, planejador e estrategista Tony Coelho foi mais uma vítima do Covid-19 que já matou milhares de brasileiros. Que Deus dê conforto para sua esposa a Valéria e seus filhos Neto, Ronan e Samara.

Ao longo de sua carreira, Tony foi diretor da Associação de Marketing Promocional (Ampro) no Rio e membro do conselho nacional da entidade e lutava contra a doença desde 22 de dezembro, quando foi internado.

Formado em Letras e Pedagogia pela UFRJ, Antonio Teixeira Coelho Filho descobriu o mercado de Comunicação e Promoções e voltou à faculdade, chegando a fazer pós-graduação na área. Em 1996, criou a empresa Conceito Rio e sempre foi um workaholic e assim, sempre gostou de dar aulas, palestras e escrever sobre o Marketing Promocional além de participar de inúmeros júris do setor, inclusive o Colunistas Rio. Em 2015, lançou o livro “Do Marketing Promocional ao Live Marketing. Below é a PQP, como diz Victor Oliva”, pela editora Conceito Qualificação.

Em 2009, foi o ganhador do GlobesAwards, como Profissional de Marketing Promocional do Ano do Rio de Janeiro, e em 2019 foi homenageado na Argentina por sua “Trajetória Profissional”, pelo Festival Internacional de Marketing y Novas Tecnologias Comunicacionales (FIP).

Quis o destino que seu último artigo fosse publicado no portal da Revista Live Marketing (https://www.revistalivemarketing.com.br/tony-coelho-papai-noel-e-live-marketing/) com quem, aliás, o criativo tinha acabado de firmar um acordo de parceria. Ele seria colunista da Revista Live Marketing a partir de 2 de janeiro. Sua coluna se chamaria Live Marketing Conection e traria, semanalmente, notícias sobre o que acontece no cenário do Live Marketing mundial. Além disso, assumiria o posto de membro do conselho editorial da Revista Live Marketing e também já tínhamos engatilhado três projetos especiais que seriam desenvolvidos ao longo do ano.

Nesse momento só podemos agradecer a tudo que Tony fez pelo setor, dizer que nossa convivência apesar de curta foi extremamente intensa o que mostra o quanto ele ainda tinha lenha para queimar. Era uma máquina de produzir textos e de ideias. Como ele me disse várias vezes, escrevia todos os dias até às 2 da manhã. Descanse em paz meu amigo e por aqui ficamos com a certeza de que você foi cedo demais, mas seu legado permanecerá vivo.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

In the news
Carregar Mais