Melhores cases de eventos do Brasil serão escolhidos por júri recorde

Avatar

Inscrições encerram em 15 de agosto

O Prêmio Caio, principal premiação da indústria de eventos e turismo do país, bateu recorde de júri este ano. A edição de 2016 do Prêmio contabiliza 343 jurados, 50% a mais que na edição anterior. Entre os profissionais, 51% são gestores de marketing e de eventos corporativos, 10% atuam em associações e entidades de classe e 22% são profissionais das organizadoras de congressos e agências de live marketing.

“São a voz do cliente e provavelmente o maior corpo de jurados do Brasil”, enfatiza o diretor da premiação, Sergio Junqueira Arantes. “As agências, ao se inscreverem, têm a oportunidade de ter seus cases analisados e votados pelos profissionais que contratam seus serviços. São eles que irão eleger os melhores cases de 2016”.

Os jurados são selecionados dentre os diretores e gerentes de eventos corporativos e associativos, organizadores e agentes de eventos e alguns fornecedores de serviços para eventos de todo país. “Buscamos todos os anos profissionais que se destacaram nos anos anteriores, membros do CEO Council e responsáveis por cases premiados”, destaca Junqueira. “A maioria é de São Paulo, mas 14 outros estados estão representados no Corpo de Jurados”.

As inscrições para os cases que concorrerão à 17ª edição do Prêmio Caio encerram no dia 15 de agosto. Serão reconhecidos os melhores cases brasileiros em diversas categorias nos segmentos Eventos, Serviços, Empreendimentos, Destinos para Eventos, além do Prêmio Caio Sustentabilidade e do Personalidade do Ano Prêmio Caio – que já está em votação.

A premiação, que prestigia 52 segmentos da economia que tem nos eventos seu motor socioeconômico, contemplará os trabalhos de empresas especializadas e fornecedoras realizados no período entre 01 de julho de 2015 e 30 de junho de 2016. As inscrições são feitas pelo site: www.premiocaio.com.br e os vencedores recebem os troféus no dia 13 de dezembro, em cerimônia no Expo Center Norte, em São Paulo.

In the news
Carregar Mais