Mark Up se destaca no Great Place to Work

Agência de incentivo e brand experience figurou entre as melhores empresas paulistas para se trabalhar em 2018 de acordo com o ranking da GPTW, com destaque para aspectos de diversidade

Respeito, inclusão e companheirismo, independentemente da cor, do gênero ou da orientação sexual. É dessa forma que os funcionários da Mark Up, agência de incentivo e brand experience, se identificam quando o assunto é diversidade. Prova disso foi o reconhecimento que a empresa obteve, ao figurar entre as melhores empresas paulistas para se trabalhar, com até 99 funcionários, de acordo com ranking divulgado pela consultoria Great Place to Work (GPTW).

A premiação referente ao ano de 2018 foi divulgada nesta quinta-feira, 28. Nos quesitos que envolvem o clima organizacional, a Mark Up obteve notas acima da média das 150 melhores empresas do ano passado, com destaque para o critério diversidade.

O ponto forte destacado pelos funcionários nesse quesito foi a imparcialidade, quando relacionado ao modo como as pessoas são tratadas, independente da orientação sexual, da cor ou etnia, da idade e do gênero. Dos mais de 70 funcionários que a empresa possuiu no período dos últimos 12 meses encerrados em junho, 17 foram negros, cinco fizeram parte da comunidade LGBT e 47 eram mulheres. Além disso, 80% dos cargos de liderança foram ocupados por pessoas do sexo feminino, o que reforça o empoderamento do gênero nas posições de chefia.

Segundo Silvana Torres, CEO e fundadora da Mark Up, a promoção pela diversidade de todas as naturezas sempre fez parte da filosofia da empresa. “Somos uma empresa de pessoas, e pessoas são diferentes. O nosso processo de contratação é pautado em competências e nada tem a ver com orientação sexual, raça, credo, idade e gênero. Somos uma empresa livre desses preconceitos”, afirma. “Acreditamos que a diversidade contribui para a potencialização de projetos. Pessoas diferentes possuem pontos de vista diferentes, fomentam discussões sadias, somam e geram valor no que desenvolvemos”, complementa.

A executiva conta que esse trabalho de respeito com foco na diversidade da equipe é feito constantemente com os funcionários da empresa, sobretudo com os gestores, que passam essa filosofia para os times. “Isso só é possível, por termos uma cultura organizacional que consiste em respeitar as diferenças e transmitir esta mentalidade também aos seus colaboradores”, conta Silvana.

Essa filosofia que visa à diversidade não ocorre somente no ambiente interno da empresa, mas também no trabalho que a mesma desenvolve junto aos seus clientes. Em outubro passado, a agência foi uma das responsáveis por uma ação que teve como foco abrir um espaço de discussão sobre conceitos e ideias sobre liberdade, gênero e sexualidade entre a comunidade LGBTQIA+ e aliados. A ação, intitulada Casa Ponte, foi promovida pela Skyy Vodka em outubro, com ativação da Mark Up.

Além disso, a fundadora da Mark Up presidiu entre 2016 e 2017 o comitê Women Empowerment (WE), da Associação de Marketing Promocional (AMPRO), que visava ao crescimento e desenvolvimento profissional do gênero no mercado de Live Marketing. Hoje, a executiva contribui para essas discussões de forma voluntária, bem como a diretora de Recursos Humanos da companhia, Katia Braga, que é parte ativa no Comitê de Relações Humanas da AMPRO.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

In the news
Carregar Mais