Estética do “seja você mesmo” guia startup de produção audiovisual, principalmente durante crise

Avatar
thanks for sharing aposta na transparência com seus clientes e funcionários para atravessar o período

O ecossistema das startups, por si só, já tende a ser um ambiente com mais espaço para inovação, experimentação e respeito da individualidade de cada um. Pensando nisso, a thanks for sharing, startup audiovisual focada na produção ágil de vídeos corporativos para o mercado corporativo, adota a valorização da essência individual como um de seus valores.

Principalmente durante épocas de crise – no caso a pandemia do novo coronavírus e todos os desdobramentos que ela traz consigo -, a valorização da essência e personalidade dos seres humanos faz toda a diferença no mercado corporativo.

O tratamento sem julgamentos tanto para os clientes, quanto para os funcionários, é um diferencial para qualquer empresa. É com base nessa abordagem que se constrói a confiança e a transparência. Outros valores são desenvolvidos ao longo do tempo e não somente em situações pontuais de crise e necessidade.

“Como CEO da thanks for sharing, eu percebo que valorizar a essência para trabalhar com confiança e transparência é algo que faz a diferença. Assim, situações que em tese seriam incômodas, como dar feedbacks, se tornam mais fáceis por toda a bagagem já construída”, pontua Simone Cyrineu.

Além disso, a valorização da essência dos funcionários e dos clientes permite uma relação de proximidade com os mesmos de forma a facilitar a identificação de como estão se sentindo e perceber, portanto, seus limites.

Outro ponto é ressaltar porque essa valorização da essência e aproximação estão sendo utilizadas. “Para dar certo, tem que ser verdadeiro. Ou seja, eu realmente preciso me importar com as emoções do meu time e conhecer a personalidade deles. Porque se eu fizer isso somente para aumentar a produtividade da empresa, não vai funcionar. Tem que vir do coração”, comenta a CEO.

A abordagem adotada na thanks for sharing se apresenta como solução para um mundo em que quase todas as relações estão sendo mediadas pela tecnologia, o que deixa as pessoas mais cansadas e irritadas. Vale lembrar que, de acordo com dados do Brasil Internet Exchange, o consumo de internet aumentou 20% no Brasil e espera-se que a tendência se estenda para além deste período.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

In the news
Carregar Mais