Diminuir para ficar gigante

Avatar

Ainda no tema Pandemia, o mercado de Live Marketing está vivendo uma movimentação enorme em relação às suas estruturas físicas. As sedes tão importantes para unir colaboradores em um mesmo teto, gerando uma unidade de pensamento e comportamento, acabou se revelando uma torneira aberta nos gastos de despesas que pouco agregam no resultado final da agência.

Grandes escritórios baseados nos centros comerciais mais famosos e caros das capitais começam a ser abandonados. A troca se faz necessária por diversos motivos, entre eles, a diminuição de funcionários, a atuação em massa nos “home offices”, a falta de flexibilização de impostos como por exemplo o IPTU.

Aqui cabe uma observação, em sua grande maioria os proprietários de imóveis flexibilizaram os aluguéis para ajudar e garantir a sobrevivência de sua fonte de renda (o inquilino), porém, a Prefeitura fez vistas grossas e ignorou o fato de que o IPTU é um peso morto na composição dos custos operacionais de uma empresa, mesmo vendo empresas fecharem, se endividarem, a Prefeitura se manteve inerte e seguiu com sua cobrança sem constrangimento, se tornando mais um vírus que morrerá junto com o corpo que abduziu.

Colocados estes pontos, é evidente que a agência deve sim sair do “estado de espera” e tomar a atitude corajosa de rever toda suas despesas eliminando rapidamente o mal que pode abreviar sua vida estável num momento de escassez de jobs.

Como avaliado pelo consultor financeiro Ricardo Beato, membro da AMPRO- Associação de Marketing Promocional, se a agência resolver tomar a decisão de reduzir seus custos em julho de 2020, já está 4 meses atrasada, e se demorar mais 2 meses pode ser que não tenha mais fôlego para retomar a rotina quando tudo passar.

Por outro lado, vejo surgir novos e ousados empreendedores que viram no momento uma oportunidade de juntar talentos e montar sua própria agência. A estes profissionais desejo muita resiliência e coragem por acreditar no projeto e resistir a todos pessimistas de plantão que problematizam a vida. Desejo também ética e sabedoria nas decisões,  pois só assim farão história com suas estruturas.

Voltando às estruturas físicas, fica a dica para os que ainda acreditam numa retomada em 2020: Olhem para o que está acontecendo no mundo.

O ano de 2020 já está no segundo semestre e as promessas de retorno dos eventos são para outubro, mesmo assim com restrições de público e protocolos. Sendo assim, as agências devem tentar passar por este ano sem prejuízos maiores, minimizando todas as despesas. Quem conseguir atravessar o rio terá na outra margem um campo fértil e pronto para bons resultados, mas isso somente para os que estão conscientes e tiveram a ousadia e o desprendimento de diminuir seu tamanho hoje para voltar gigante no fim desta maldita pandemia.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

In the news
Carregar Mais
%d blogueiros gostam disto: