De forma clara e precisa, tecnologia e varejo trabalham juntos para fidelizar o consumidor

Avatar

Não basta pensar apenas em marketing digital, é preciso analisar a infraestrutura e os sistemas de integração para desenvolver a experiência do cliente e gerar lucros

 

Com tantas tecnologias estimulando o consumo, o varejo tem se tornado cada vez mais digital e com cenários híbridos. Para quem trabalha na indústria de áudio e vídeo não é diferente, visto que, atualmente, além de uma estratégia digital bem definida, é necessário criar soluções que levem o consumidor a ter uma experiência melhor. A TecnoMultímidia InfoComm Brasil, principal feira de áudio, vídeo, automação residencial, digital signage e comunicações unificadas, que acontece em maio, em São Paulo, apresenta as tendências e novidades do setor.

Com o avanço das plataformas de e-commerce, as empresas precisam de muita criatividade para captar a atenção do consumidor, já que o atendimento físico, que muitas vezes era o diferencial, já não existe. Instalar um sistema de comunicação audiovisual requer um planejamento que respeite a estrutura física do local. É fundamental que os equipamentos sejam instalados em locais de boa visibilidade, de fácil acesso e sem prejudicar a circulação das pessoas. Também é importante planejar o conteúdo a ser exibido, de forma clara e precisa.

“Os gestores e proprietários varejistas precisam estar atentos às mudanças de cultura, fatores econômicos e aos índices de perda do fluxo da loja física para o e-commerce. Com esses dados em mãos, ele pode trabalhar as informações de forma estratégica, alocando verbas de investimento nos pontos de venda para criar experiências aos consumidores na loja, impulsionando o engajamento, encantando e retendo o consumidor com o objetivo de converter em vendas”, explica Giovanni Maddaloni, diretor do GM7, grupo que atua nas áreas de Digital Signage e produção de conteúdo especializado.

“Para esse desenvolvimento é preciso criar integrações de tecnologias em vídeo walls e displays interativos junto com a arquitetura, de forma harmonizada. A ideia é entreter, informar e influenciar, e assim potencializar o aumento do valor das compras. Uma tendência está nas integrações mobile por meio de beacon com os displays – uma tecnologia de localização que permite chegar ao cliente com muito mais precisão e personalização”, continua.

Tecnologias audiovisuais são um excelente negócio, mas o desenvolvimento de novos produtos precisa ser pensado em conjunto e de forma estratégica. De acordo com o diretor da GM7, “quando você cria soluções de comunicação com interação, gerando uma relação entre o consumidor e o varejista, isso aumenta muito a lucratividade do comercio, porque permite que o consumidor receba informações instantaneamente. Um exemplo é a integração dessas informações com os dispositivos móveis”, analisa Maddaloni.

Nos dias de hoje, muitos varejistas oferecem soluções de realidade virtual ou aumentada para que os consumidores não precisem sair de casa para conhecer produtos ou até mesmo visitar ambientes de comercialização, elevando a experiência do cliente a outro nível. No entanto, isso é algo que precisa ser implantado e pensado de forma que não se perca a possibilidade de contato com o consumidor no ambiente físico.

“No Brasil, o atendimento físico ainda é necessário, mas existem soluções para gerar uma experiência espontânea. Neste ponto, o vídeo ganha muito destaque e por isso há uma grande expectativa em torno das inovações e novidades para o Digital Signage. Tudo que é jogado online pode ser adequado para a comunicação digital, mas para isso é preciso entender o momento e local em que isso vai trazer mais engajamento, não basta só pendurar uma tela”, finaliza Giovanni.

Durante a TecnoMultimídia InfoComm, todas estas tendências serão discutidas no 1º Digital Signage Summit, que ocorre nos dias 23 e 24 de maio, no pavilhão do evento. Nessa oportunidade, os profissionais dos mais diversos setores que vão se apoiar na sinalização digital como forma de ampliar suas vendas, poderão conhecer as novidades e discutir sobre a aplicação das tecnologias já existentes.

Hoje em dia, representantes de vendas estão sendo substituídos por atendentes digitais. Há totens de atendimento interativo, caixas de auto-serviços e provedores de informações automáticos, tudo englobado de forma ágil e prática. “Além da infraestrutura, também temos a questão da cultura dos varejistas. A TecnoMultímidia InfoComm quer trabalhar todos esses pontos com o mercado para passar o valor agregado das soluções disponíveis”, explica Victor Alarcón, gerente da feira.

In the news
Carregar Mais