COUROMODA 2019 começa com otimismo em alta para os negócios no setor calçadista

Avatar

João Dória e Eduardo Leite, governadores de São Paulo e do Rio Grande do Sul, participaram da cerimônia de abertura do evento no Expo Center Norte, em São Paulo

No início da tarde desta segunda-feira, ocorreu a abertura oficial da 46ª edição da COUROMODA, feira de calçados e artigos de couro mais importante da América Latina. Realizada nos pavilhões do Expo Center Norte, que segue até quinta-feira, contou em sua abertura com a presença do governador do Estado de São Paulo, João Dória, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, os dirigentes da Abicalçados e da Ablac, o presidente Rosnei Alfredo da Silva e o vice-presidente Bruno Constantino, além de autoridades políticas dos principais polos calçadistas do Brasil, incluindo Franca.

O início da cerimônia de abertura da feira foi conduzida por Francisco Santos, presidente da Couromoda, que ressaltou que o setor deve retomar o caminho do crescimento e do emprego a partir de um cenário econômico mais favorável a partir deste ano. “A mesma lógica serve para o varejo e as mais de 60 mil lojas que levam o calçado ao consumidor em todo o Brasil. As perspectivas de retomada no campo econômico e social e o retorno da capacidade de compra dos consumidores dão novo alento aos empresários e lojistas na nossa área de atuação”, afirma.

João Dória, governador de São Paulo, presidiu a cerimônia de abertura e durante o seu discurso reforçou grande parte de sua agenda liberal para estimular a economia, como forma de alavancar o setor calçadista paulista. “Não fazer guerra fiscal e melhorar a logística, por meio de uma série de privatizações no estado, incluindo o setor ferroviário, o sistema de hidrovia Tietê-Paraná e o Porto de Santos”, disse Dória.

Com discurso focado no aumento da produtividade do setor, Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, segundo maior produtor de calçados do país e maior exportador brasileiro, listou os pontos fundamentais para alcançar esse objetivo. “Vamos trabalhar o mercado, para quem investe e empreende, reduzindo a burocracia e os custos logísticos e tributários e aprimorando a qualificação de mão de obra para o setor.”

O cenário para 2019 é otimista, visto que o Índice de Confiança do Empresário Industrial, por exemplo, é o maior dois últimos oito anos, atingindo 63,2 pontos em novembro; o PIB, no último trimestre, cresceu 1,7% no comparativo com o mesmo período do ano passado e o Índice de Atividade Econômica (Intenção de Consumo das Famílias), realizada pela Confederação Nacional do Comércio, indica que os brasileiros estão mais dispostos a comprar, um aumento de 9,2% em novembro, em relação a novembro de 2017. Dentro deste quadro, a expectativa é de retomada da economia e aumento dos negócios gerados durante a feira.

Números de São Paulo e Rio Grande do Sul
Os principais polos no estado de São Paulo são, Franca, Birigui e Jaú. Conforme dados do Relatório Setorial da Indústria de Calçados de 2018 (com dados de 2017), versão mais atualizada disponível, elaborado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), das esteiras das fábricas paulistas saíram 71,7 milhões de pares, que representa 7,9% do total produzido no Brasil.

As exportações da indústrias do estado renderam US$ 113,7 milhões e representam 10,4% do montante total obtido pelo Brasil no segmento, situando São Paulo na terceira posição em termos de valores, sendo superado por Rio Grande do Sul e Ceará. Em termos de volume, foram enviados ao exterior 7,4 milhões de pares enviados, o que garante a quinta colocação nacional.

Ao todo, São Paulo conta com 2.222 empresas, que geram 38.500 empregos diretos. Trata-se, portanto, de um importante segmento da economia estadual e grande gerador de postos de trabalho e de tributos e divisas.

Já o Rio Grande do Sul foi responsável pela produção de 186,9 milhões de pares, o que representa 20,6% do total nacional, sendo superado neste quesito somente pelo Ceará, que produziu 255,7 milhões de pares (28,1% do total).

Já em termos de exportação, os gaúchos lideram o ranking brasileiro, sendo responsáveis por 41,4% da receita obtida com embarques internacionais, gerando divisas da ordem de US$ 451,8 bilhões, ou seja, mais de 1 bilhão de reais.

No Estado, estão instaladas mais de 2,3 mil empresas calçadistas (34% do total no Brasil), que geram 93 mil empregos diretos (33% do total no Brasil).

SERVIÇO:

COUROMODA
46ª Feira Internacional de Calçados, Artefatos de Couro e Acessórios de Moda

couromoda.com

@couromoda

SÃO PAULO PRÊT-À-PORTER

9ª Feira Internacional de Negócios para Indústria de Moda, Confecções e Acessórios

saopaulopretaporter.com

@sppretaporter

14 a 17 de janeiro de 2019
Segunda a quarta-feira: das 10h às 20h
Quinta-feira: das 10h às 17h

Expo Center Norte – São Paulo

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

In the news
Carregar Mais