CAIXA e Artemisia anunciam os 15 selecionados para a primeira etapa do Desafio de Negócios de Impacto Social

Avatar

Acordo Certo, Banco Digital Maré, DataHolics, DimDim, EasyCrédito, Jeitto, Cartão Mais Fácil, Moneto, Poupa Certo, Poupe Compre, Poupe Mai$, Quero Quitar!, SmartMei, Tá Pago e ToGarantido são os selecionados da primeira etapa do “Desafio de Negócios de Impacto Social – Educação Financeira e Serviços Financeiros para Todos”.

O programa de inovação aberta – apoiado pelo Fundo Socioambiental (FSA) CAIXA – selecionou startups com soluções inovadoras em educação e serviços financeiros voltadas para a população de baixa renda. Os empreendedores vão receber R$ 15 mil e apoio de equipes da Artemisia e CAIXA para aprimorar suas soluções.

A primeira etapa do programa Desafio de Negócios de Impacto Social – Educação Financeira e Serviços Financeiros para Todos, conduzido pela CAIXA em parceria com a Artemisia, contou com o mapeamento de 460 startups que representam as soluções mais inovadoras do país em serviços financeiros para a população de baixa renda. Nesta semana, as duas organizações anunciam as 15 empresas selecionadas para a primeira etapa da iniciativa, que conta com investimento do Fundo Socioambiental (FSA) CAIXA. Os empreendedores dos negócios Acordo Certo, Banco Digital Maré, DataHolics, DimDim, EasyCrédito, Jeitto, Cartão Mais Fácil, Moneto, Poupa Certo, Poupe Compre, Poupe Mais, Quero Quitar!, SmartMei, Tá Pago e ToGarantido receberão R$ 15 mil para desenharem uma proposta piloto de atuação em conjunto com a Caixa. Na segunda etapa, cinco empreendedores serão selecionados e receberão até R$ 200 mil para implementar essas soluções junto ao público beneficiário.

O Desafio de Negócios de Impacto Social – Educação Financeira e Serviços Financeiros para Todos mostrou o alto potencial de impacto social representado por negócios que têm forte vocação para promover a inclusão financeira de milhares de pessoas da população de menor renda. O objetivo da iniciativa é mudar a realidade de muitos brasileiros por focar em um setor estruturante para a transformação do país via inclusão financeira. Jean Benevides, gerente Nacional de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental da CAIXA, acredita que os negócios selecionados vão melhorar o acesso da população de baixa renda a serviços bancários e incorporar a prática de planejamento financeiro entre esses brasileiros.

“A baixa educação financeira é uma barreira crítica para a maior inclusão financeira dessa população, bem como para a melhor utilização dos serviços bancários. Por isso, é preciso desenvolver serviços financeiros inovadores, mas acessíveis e adequados à realidade desses brasileiros”, explica. O executivo acrescenta que o banco decidiu apoiar a aceleração de negócios de impacto social para buscar soluções inovadoras e escaláveis para melhoria contínua do relacionamento e dos negócios com os clientes, especialmente a população de baixa renda.

O diretor-executivo de Organizações e Estratégia da CAIXA, Osvaldo Bruno Brasil Cavalcante, acrescenta: “essa parceria marca o pioneirismo da CAIXA com a primeira ação de inovação aberta integrada à Política de Responsabilidade Socioambiental, priorizando negócios de impacto social que atendam às necessidades da empresa em aprimorar os serviços financeiros para nossos clientes de baixa renda.”

O recurso de apoio ao projeto tem origem no Fundo Socioambiental CAIXA, que destina até 2% do lucro líquido da empresa a ações e projetos de desenvolvimento integrado e sustentável voltados para a população de baixa renda, atuando em parceria com órgãos públicos e entidades privadas. A carteira de projetos do FSA CAIXA tem mais de R$ 110 milhões aplicados em 155 projetos, distribuídos por todo o país. O aporte do fundo também pode ser associado a doações e repasses de outros fundos – de entidades nacionais e internacionais – interessados em fomentar atividades e projetos socioambientais em parceria com a CAIXA.

Empreendedorismo transformador

Na visão da Artemisia, o programa correalizado com a CAIXA tem como objetivo apoiar empreendedores com o forte compromisso de impacto social para criação de uma nova geração de soluções financeiras que atendam às necessidades da população de menor renda no Brasil. “É um dos maiores programas da história da Artemisia e esperamos como resultado o altíssimo impacto social por meio da inclusão e educação financeira de milhares de pessoas da população de menor renda. Acreditamos na vocação dessa iniciativa para mudar a realidade de muitos brasileiros, por focar em um setor estruturante para a transformação do país, que é o setor de serviços financeiros”, afirma Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia.

Na prática, a Artemisia e a CAIXA compartilham a visão de que a inclusão financeira se estabelece não apenas pela democratização do acesso, mas pelo uso eficiente de serviços financeiros por parte da população – especialmente pelas pessoas de baixa renda. Neste contexto, a Artemisia buscou empreendedores com real comprometimento com o impacto social e intenção genuína de mudar o Brasil para melhor; a proposta é ampliar o potencial desses negócios por meio do programa.

A expectativa dos parceiros é que, ao final do processo, existam soluções escaláveis e acessíveis à população de baixa renda, capazes de ampliar a educação e a inclusão financeira. O programa é uma oportunidade de os empreendedores focados em serviços financeiros se aproximarem de uma organização referência no tema como a CAIXA – que detém robusta expertise no que se refere ao público de menor renda. Além de receberem o apoio da Artemisia, pioneira no apoio a negócios de impacto no Brasil, para o refinamento de impacto social de suas soluções.

A meta é que os empreendedores selecionados possam avançar nas soluções – com oportunidade de validarem suas hipóteses e testar ‘pilotos’ com o público beneficiário – e, com isso, ter soluções adequadas para impactar a vida de muitos brasileiros.

OS NEG“CIOS SELECIONADOS

Participaram do processo de seleção do Desafio de Negócios de Impacto Social – Educação Financeira e Serviços Financeiros para Todos empreendedores de todo o Brasil, que apresentaram soluções já validadas no mercado ou em fase de validação, focados em educação financeira e serviços financeiros. Foram mapeados e analisados 460 negócios. Após uma criteriosa avaliação, 19 negócios foram apresentados no Painel de Seleção. Os especialistas escolheram 15 negócios com alto potencial de impacto social e alinhados aos objetivos do programa.

O próximo passo do programa será um Demo Day, no qual os empreendedores dos 15 negócios selecionados vão se apresentar para uma banca avaliadora. As cinco startups que apresentarem a maior evolução e sinergia com o programa receberão até R$ 200 mil para implementar a solução junto ao público beneficiário.

Acordo Certo (São Paulo)

Plataforma de renegociação de dívida e recuperação de crédito online, o Acordo Certo – negócio criado por Edgard Melo, José Luiz Rosseto e Maurício Ramos – tem uma abordagem que vai além do uso da tecnologia digital, pois coloca o devedor em um papel ativo e positivo no processo de renegociação das dívidas. O potencial de impacto social é significativo, já que mais de 58 milhões de pessoas têm “o nome sujo”, o que representa 39,6% de brasileiros com idades entre 18 e 95 anos. www.acordocerto.com.br

Banco Digital Maré (Rio de Janeiro)

Iniciativa dos empreendedores Alexandre Albuquerque, Danielle Salazar, Noé Nascimento, Benjamin Drouin, Zequiel Alves e Ronaldo de Albuquerque, o Banco Digital Maré atende regiões e comunidades que não possuem acesso adequado ao sistema financeiro, por meio de um aplicativo que permite aos usuários pagarem contas, transferirem valores entre si e comprarem no mercado local utilizando a “palafita”: uma moeda digital criada pela comunidade. A ferramenta possui tecnologia blockchain, que reduz o custo de transação e logística. http://bancomare.com.br/

Dataholics (São Paulo)

Criada pelos empreendedores Daniel Mendes e Felipe Furtado, a Dataholics é uma empresa de Bigdata que faz análise de dados de mídias sociais para melhorar a segmentação de clientes e apoiar as financeiras na decisão de concessão de crédito para a população. A empresa é baseada em um algoritmo de captura e análise de dados públicos não estruturados; na prática, dados que servem de input na modelagem e crédito, possibilitando ofertas mais adequadas à baixa renda que, muitas vezes, é ignorada pelo sistema vigente pela incapacidade das análises de risco. http://www.dataholics.io/

DimDim (Curitiba)

Serviço de intermediação para pagamentos e cobranças entre usuários, a DimDim foi criada por Luis Roberto van den Berg, Gerson Mazer e Jean Felipe Thomaz. O negócio de impacto social está focado em solucionar o problema do “fiado” ao promover uma análise de crédito e meio de cobrança. A plataforma ajuda o comerciante a decidir se vende ou não a prazo, baseando-se em critérios de avaliação de outros comerciantes. Na prática, expande-se a rede de confiança de cada consumidor, juntando “os fiados” em uma única conta. http://usedimdim.com.br/dimdim/

EasyCrédito (Goiás)

Marketplace de empréstimos e cartões de crédito, a EasyCrédito foi criada pelos empreendedores Marcos Ramos, Egio Arruda Junior, Douglas Duarte, Rodrigo Siqueira e Bárbara Silva. A startup reúne, em um mesmo canal, diversos prestadores de serviço, ajudando o consumidor a encontrar a melhor taxa possível. https://app.easycredito.me/#empresas

Jeitto (São Paulo)

A Jeitto provê limites de crédito de pequenos valores e curta duração para auxiliar no fluxo de caixa das contas pessoais, de forma conveniente e fácil. A fintech de meios de pagamento foi criada por Carlos Paes de Barros, Fernando Silva e João Domingos Lencioni Neto para prestar serviços por meio de uma plataforma baseada em aplicativos de smartphone. Representa a evolução do microcrédito tradicional ao oferecer empréstimos de até R$ 150, cobrando taxas fixas; o crédito só pode ser utilizado para o pagamento de contas de luz, água, gás e celular. O objetivo é ajudar o consumidor a “fechar o mês” sem recorrer a alternativas que possam comprometer a saúde financeira. http://www.jeitto.com.br/

Moneto (São Paulo)

Criado por Marcos Arruda, Paulo Silva Filho e Carlos Arruda, o Moneto é um sistema de apoio financeiro e cobrança para profissionais autônomos e desbancarizados, incluindo MEIs com foco em vendedores diretos. A solução é focada nas forças diretas de vendas – – formada por milhões de pessoas no Brasil e composta por 77% de mulheres. Ao fornecer um sistema de gestão e cobrança, a Moneto potencializa o relacionamento das vendedoras com os clientes, além e fornecer um canal de bancarização e crédito. https://www.moneto.com.br/

Poupe Mais (São Paulo)

Negócio criado por Guilherme Lichand, Marcos Lopes e Rafael Vivolo, o Poupe Mais oferece o serviço de envio de SMS com informações relevantes e sugestões de atividades do dia a dia para apoiar um planejamento financeiro melhor, decisões de consumo consciente, responsável e de crédito mais saudável. A meta é diminuir o risco de endividamento excessivo da baixa renda. http://www.mgovbrasil.com.br/pt/projeto/poupe-mais

QueroQuitar! (São Paulo)

Plataforma de renegociação de crédito que aborda o devedor de maneira positiva, a Quero Quitar! é uma iniciativa dos empreendedores Marc Antonio Lahoud, Alencastro Santos, Rafael Miranda e Artur Zular. A empresa faz com que a proposta de negociação venha do devedor aumentando as taxas de recuperação e restabelecendo o mesmo ao papel de consumidor. Pode ajudar milhões de pessoas endividadas a saírem do vermelho, recuperando o status de bons pagadores tendo novo acesso ao mercado de crédito e serviços financeiros. https://www.queroquitar.com.br/home

Poupa Certo! (São Paulo)

Negócio criado pelos empreendedores Henrique Hirako Resende, Leandro Oliveira e Fernando Vezzani, o Poupa Certo! é um sistema para controle financeiro online, oferecido gratuitamente ou por meio de assinatura de planos. O sistema controla todas as despesas e receitas, permitindo uma análise completa dos gastos para traçar melhor os objetivos financeiros. Funciona como um guia de bolso da baixa renda, trazendo insights e dicas para os usuários. http://poupacerto.com/

StartMEI (São Paulo)

Criado por Carlos Henrique, Dejavite Araújo e Marcello Picchi, o StartMEI auxilia os microempreendedores individuais a lidar com todos os aspectos burocráticos de contribuição e de operação dessa modalidade de empresa. Oferece, ainda, um sistema de gestão de conta, contabilidade e meio de recebimento específico para MEIs.

TáPago (São Paulo)

A empresa – criada por Marcos Martins da Costa Santos e Plácida Amorim – oferece um sistema de pagamento por celular, voltado para a população não bancarizada. A solução oferece dois serviços: uma conta pré-paga na qual o usuário faz recargas e o pagamento de benefícios de empresas, como vale-refeição, para os seus funcionários via conta virtual. Como resultado da menor estrutura de custos, o negócio cobra 50% menos dos comerciantes comparado a programas similares. https://sistema.tapago.net/#

ToGarantido (São Paulo)

Os empreendedores Felipe Cunha, Thomas Maghidman e Lucas Jun criaram uma plataforma ONMI Channel para a venda e distribuição de seguros inclusivos que possuem análise de risco de baixa complexidade. O objetivo é oferecer seguros massificados e microsseguros a preços acessíveis para fornecer o acesso da população de baixa renda aos serviços. Acontecimentos como falecimentos ou acidentes podem prejudicar as finanças das famílias de baixa renda por anos. A ToGarantido busca inovar nos canais de distribuição e comunicação para atingir o máximo de pessoas possível com produtos acessíveis. https://togarantido.com.br/

Cartão Mais Fácil (Minas Gerais)

Iniciativa dos empreendedores Pablo Pires, Gustavo Franco, Italo Borssatto e Renato Lopes, o Cartão Mais Fácil funciona como um cartão de crédito local que retorna parte da receita para empreendimentos sociais nas comunidades. O cartão recebe uma marca específica da comunidade e desenvolve um projeto com entidades locais para doar um percentual da receita. Na prática, identifica parceiros nas comunidades e reverte 1% da receita para projetos selecionados. Ao obter e usar um cartão com branding criado pela comunidade e para a comunidade esse consumidor local aumenta o seu senso de pertencimento. http://cartaomaisfacil.com.br/

PoupeCompre (São Paulo)

Criada por Ralph Fuchs Lucia Cloretti e Paulo Humberg, a PoupeCompre é uma empresa de compra programada. Dentro de um catálogo composto por diversos produtos, o cliente pode parcelar a compra mesmo sem cartão de crédito; após a sexta parcela paga, o consumidor pode receber o produto adiantado. Toda sua interface e linguagem foi construída para se comunicar com as classes CDE, que têm acesso, de forma organizada, às informações e ainda podem acessar dicas relevantes aos usuários – o que difere o PoupeCompre de outras plataformas de gestão de recursos atuais do mercado.
Artemisia

A Artemisia é uma organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil. A missão da organização é inspirar, capacitar e potencializar talentos e empreendedores para criar uma nova geração de negócios que rompam com os padrões precedentes e (re)signifiquem o verdadeiro papel que os negócios podem ter na construção de um país com iguais oportunidades para todos. Fundada em 2004 pela Potencia Ventures, a Artemisia possui escritório em São Paulo.

A Artemisia foi a primeira organização do Brasil a fazer parte da Omidyar Foundation, a mais respeitada organização no setor de investimento de impacto, fundada por Pierre Omidyar, empreendedor do Ebay. Recentemente, a Artemisia também foi anunciada como uma das cinco organizações selecionadas, entre 115 de toda a América Latina, pelo edital da Rockefeller Foundation, Avina, Avina Americas e Omidyar.www.artemisia.org.br

In the news
Carregar Mais