Black Friday: franquia de intercâmbio prepara descontos de até R$ 6 mil

Avatar

Plantão de vendas e parcelamento em 12 vezes no cartão de crédito são grande aposta da Global Study

A sexta-feira mais aguardada pelo varejo está chegando e a 7ª edição da Black Friday brasileira promete agitar as vendas em todos os setores. A Global Study, rede com 10 anos de atuação no setor de intercâmbio, preparou pacotes especiais com até R$ 6 mil em desconto. E o melhor é que a promoção não vai durar apenas um dia, e sim uma semana. A Black Week acontece entre os dias 17 e 25 de novembro.

Canadá, Estados Unidos, Austrália, Inglaterra, Irlanda e Nova Zelândia são alguns dos destinos que marcam presença na terceira edição da Black Week realizada pela marca. “Em 2015 e 2016, nossa promoção foi um sucesso – o que aumenta ainda mais a expectativa para esse ano. Queremos superar os resultados! Para isso, planejamos os descontos com muito carinho para ajudar os alunos a viverem essa experiência no exterior”, explica Vivian Castro, gerente de marketing da franquia.

No ano passado a franquia promoveu um plantão de vendas para acolher os alunos que possuem dúvidas sobre os programas, destinos e também sobre as promoções. O sucesso foi tão grande que esse ano serão dois dias intensos de plantão. No primeiro dia, 23 de novembro, todas as unidades da rede irão funcionar das de 10h às 22h. Já no segundo dia, 25 de novembro, as lojas ficarão abertas entre 10h e 16h horas. “Muitos estudantes ficam confusos sobre qual o melhor pacote para seu estilo, necessidade e, principalmente, para o seu bolso – ainda mais quando tem várias opções de destinos e as melhores escolas do mundo na palma da sua mão. Por isso, antes de encerrarmos as promoções, iremos oferecer todo o suporte necessário aos interessados no intercâmbio para que eles realizem o melhor investimento”, comenta Flavio Imamura, fundador da marca e CEO da franquia.

A novidade esse ano será uma condição especial na forma de pagamento, o parcelamento em 12 vezes no cartão de crédito sem entrada. Até bem pouco tempo atrás, os estudantes só podiam embarcar com as despesas completamente quitadas. Recentemente, a agência conseguiu negociar com os parceiros essa nova condição, o que sem dúvida ajuda muitos estudantes a realizarem o sonho da viagem. Com a nova modalidade, o aluno pode embarcar e custear seus estudos com o dinheiro que receber com o trabalho no país de destino. “Além de fazer com que o sonho se pague, o estudante ainda tem a vantagem de pagar seus estudos em Real enquanto recebe em moeda estrangeira. Desse jeito, só não faz intercâmbio quem realmente não quer”, explica Imamura.

A Global Study preparou 15 pacotes exclusivos para Black Week e os descontos vão até R$ 6 mil. Os principais destinos estão listados à baixo. As promoções da Black Week entram no ar dia 17 de novembro no hotsite da Global Study, mas é preciso ficar atento porque as vagas são limitadas. ?

Irlanda – Intercâmbio com trabalho talvez seja o maior apelo para estudar na terra dos leprechaus. Em 2015 o governo irlandês reduziu o tempo de vistos para estudantes não europeus, mas mesmo assim o pais garante 25 semanas de estudo e oito semanas de férias. Durante o recesso escolar é possível trabalhar até 40 horas semanais. Apesar da diminuição do tempo de cada visto concedido, o estudante poderá renovar seu visto por duas vezes e permanecer no país por no máximo 24 meses. A Global preparou um pacote imperdível para Cork.

Austrália – Para os que desejam estudar e trabalhar em Sydney também podem aproveitar a Black Week da Global Study. Para ter permissão de trabalho no país, o estudante brasileiro precisa estar matriculado em um curso de inglês com duração de 14 semanas com carga horária mínima de 20 horas semanais. Assim, o estudante pode trabalhar 40 horas por quinzena, desde que as aulas já tenham iniciado. Durante as férias, é permitido trabalhar período integral. O visto australiano precisa ser tirado no Brasil.

Canadá – Apesar de muita gente considerar os Estados Unidos como o país dos sonhos, o Canadá apresenta um excelente custo/benefício. Com a desvalorização do real, o dólar canadense tornou-se muito mais atraente em comparação ao dólar americano. não é mais permitido que estudantes de línguas trabalhem. Porém, há opções para quem já tem um nível intermediário de inglês. Há escolas que oferecem uma espécie de curso técnico, onde o aluno tem aulas de matérias variadas que o preparam para o mercado de trabalho. A permissão de trabalho para este curso é de 20 horas semanais durante o período do curso e de até 40 horas semanais durante o período do estágio obrigatório. A duração do programa é de um ano, sendo seis meses de curso mais seis meses de estágio. O visto precisa ser retirado no Brasil.

Estados unidos – O país mais rico do mundo dispensa apresentações e também recebe estudantes de inglês para estudo e trabalho. O país tem atrações turísticas de norte a sul, leste e oeste. Nova York, São Francisco e California são os roteiros mais procurados pelos estudantes na hora de fechar um pacote de intercâmbio. Los Angeles é uma das cidades mais oferece opções de estudo e lazer. Hollywood, Disneyland, Universal Studios, Santa Monica, Laguna Beach, são alguns dos pontos próximos à cidades que ficam à disposição dos intercâmbistas. O visto precisa ser retirado no Brasil.

In the news
Carregar Mais