Beatriz Oliveira – A verticalização operacional e a promoção individual

Avatar

*Por Beatriz Oliveira


Num passado não tão distante, a cultura organizacional de grandes empresas e gestões verticais era a realidade da maior parte dos empregados no Brasil e no mundo. A ascensão dos modelos inovadores e disruptivos de negócios – incluindo o crescimento das startups – fez mudar o padrão de contratação, promoção e das atividades diárias desenvolvidas entre os funcionários. Hoje, domina a cultura de um maior contato diário operacional, de fato, entre cargos operacionais e gerenciais, no qual todo mundo põe a “mão na massa” para um resultado satisfatório para o cliente e para a empresa como um todo.


A dinâmica de trabalho e contratação está se adaptando. Encontramos mais formatos de gestão formados por grupos de trabalho, e não mais cargos definidos e engessados, trazendo líderes e liderados para uma diligência muito mais mutável, qupermitiu (e permite) um desempenho de alta performance. E claro, isso tem ajudado diretamente no crescimento individual de cada um, gerando a percepção de ainda mais valor entre (e para) os colaboradores, além da diminuição do turnover.


Liderança, gestão, empreendedorismo e inovação são incentivados nas empresas, sejam de quaisquer portes, fazendo com que, naturalmente, uma promoção de cargo seja aceita de maneira mais leve e mais festiva – tanto para a equipe quanto para o promovido – afinal, a integração já existe e é aplicada, aumentando o desempenho e incentivando ainda a cocriação e desenvolvimento mútuo.


Líderes híbridos, que sabem orientar, mas que também atuam na linha de frente quando precisam e sabem inspirar seus times são os que têm se destacado. E, apesar de aceitar um desafio num cargo “C-level“, exigir uma mudança de pensamento do profissional no que tange suas metas e direcionamentos diários, a empatia e a confiança, do e para coo time, são importantes para que a transição seja não só estratégica para a empresa em termos de gestão global, mas que seja positiva e tranquila para todos. Afinal, quando um cresce, todos podem e vão crescer juntos!


Na Eventbrite nós encaramos os desafios e cada novo ano como um “brand new day“, um novo dia para olharmos para o que estamos fazendo, analisar se estamos no caminho certo e acima de tudo, se as pessoas vêm para o trabalho felizes. Os nossos líderes trabalham para que todos os funcionários executem suas funções com motivação e foco nos resultados da empresa como um todo.


Ter uma equipe que aceita muito bem mudanças, é unida e não mede esforços para garantir a satisfação e o sucesso dos clientes em suas iniciativas é importante nesse caminho. No meu caso, considero prazeroso trabalhar em uma empresa que opera com uma cultura de startup, com foco em inovação, entendendo o quanto posso ser ágil, flexível e ter planos audaciosos.


Posso dizer que o que faz muitos negócios darem certo hoje em dia é o fato de poder crescer com autonomia, sem ter processos engessados enraizados no DNA. Levar esse pensamento a cargos gerenciais pode não ser a meta dmuitos, porém, acabam levando naturalmente a ascensão. O importante é encarar o desafio com pensamento positivo, confiança em si e nos times, entregando seu melhor! E você, sente-se preparado para uma grande promoção?

*Beatriz Oliveira é General Manager da Eventbrite LatAm, maior plataforma de tecnologia para eventos e venda de ingressos do mundo

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

In the news
Carregar Mais
%d blogueiros gostam disto: