Atenção do consumidor é a maior moeda da publicidade do futuro, de acordo com a Teads

Avatar

Em evento global, a Teads apresenta as principais práticas para garantir a compra consciente de mídia e ganhar a atenção do consumidor

“As marcas não se interessam mais em pagar pelos espaços publicitários, pois a moeda de troca da era digital é a atenção do consumidor”, afirma Marc Zander, VP Global de Alianças Estratégicas da Teads. O executivo esteve no Brasil para participar da edição nacional do Teads Outstream Summit Brasil, que acontece nas principais cidades do mundo e reforça a bandeira da publicidade sustentável. De acordo com Zander, para ganhar a atenção do consumidor em poucos segundos e em espaços altamente disputados, as marcas têm mudado a forma como fazem publicidade e os meio em que as inserem. O mercado investiu globalmente U$168.5 bilhões em publicidade digital no ano de 2016, na busca pelo olhar atento do consumidor durante 30 segundos.

No evento, executivos globais da Teads discutiram temas como o futuro da publicidade, ferramentas criativas que impulsionam as campanhas, a importância de mensuração e auditoria, além de painéis com nomes de grandes empresas do mercado como Abril, Grupo Estado, Meio&Mensagem, Airbnb e Sky.

“O futuro da publicidade depende de quatro fatores”, afirma Grant Gudgel, diretor de Vendas do Teads Studio. “Interatividade, mobilidade, informação direcionada e conversa”, explica. Anúncios que interajam com o usuário, quem tenham variados formatos disponíveis para dispositivos móveis, que conversem com o consumidor através de chatbots e voz e que considerem informações em tempo real irão ganhar o mercado, sendo cada vez mais importantes para agradar e reter a atenção do usuário.

A busca constante para captar a lembrança do consumidor e os novos comportamentos do público desafiam anunciantes, que precisam a resgatar o storytelling de suas marcas em suas campanhas, garantir presença em espaços onde seus consumidores estão inseridos no intuito de aumentar os níveis de viewability e estudar a efetividade das peças – já que 2/3 da efetividade da mídia é impulsionada por testes pré e pós campanhas.

Aniq Rahman, Presidente da MOAT – empresa global de análise de métricas do setor – afirma que 97% dos profissionais do mercado acreditam que as empresas devem ser auditadas por terceiros, para criarem relações transparentes com os clientes e evitar perdas com fraude. O valor desta perda, de acordo com a Association of National Advertisers (ANA), foi de U$ 7.2 bilhões, em 2016.

In the news
Carregar Mais