10 anos após o lançamento do iPhone, a Axway realiza uma pesquisa para saber a opinião dos consumidores de smartphone

Avatar

Em decorrência do 10 aniversário do lançamento do iPhone, aAxway(Euronext:AXW.PA), uma catalisadora para a transformação,anuncia hoje o resultado de uma pesquisa queexamina o papel dos smartphones na vida dos consumidores, com serviços e experiências aprimoradas, e como esses gostariam que o aparelho evoluísse futuramente. A pesquisa, realizada com 1.200 usuários nos EUA, revela que os consumidores privilegiam a segurança dos dados e a privacidade em vez de novos aplicativos e recursos de última moda; preferem apps móveis a novos serviços ativados por voz, como a Sirie o Alexa; querem enviar mensagens em vez de falar; e acreditam que bateria com vida útil estendida é a chave para aprimorar a experiência do usuário.

 

Segurança e privacidade no topo da lista de desejos

Ao passo que os novos smartphones lançados focam novos recursos e capacidades mirabolantes, a pesquisa indica que a segurança dos dados e a privacidade estão no topo da lista de desejos dos consumidores para atualizações futuras.

  • Entre os donos de smartphones, 69% disseram que gostariam que o desenvolvimento se concentrasse na segurança dos dados e na privacidade em vez de novos aplicativos e recursos de última moda.

Os apps ainda deixam os consumidores satisfeitos

Enquanto o setor de telecomunicações mira cada vez mais os serviços ativados por voz, como chatbots, os respondentes disseram que não querem abrir mão dos seus apps móveis e atualmente não veem serviços ativados por voz como uma prioridade na experiência móvel.

  • 62% disseram que não abririam mão de todos os seus aplicativos móveis por um serviço ativado por voz, como a Siri, que funcionasse perfeitamente sempre;
  • Apenas 5% dos consumidores citaram os novos recursos de voz em sua lista de desejos para melhorar a experiência do usuário.

Importante ressaltar: as mensagens superam as ligações

Durante os últimos 10 anos, o smartphone passou a reunir sozinho múltiplos dispositivos, de leitores de música a videogames e mapas, reorientando a definição de um telefone. A fim de observar como isso impactou o modo de usar dispositivos móveis, a pesquisa pediu que os consumidores listassem as 5 formas mais frequentes de uso do seu smartphone. No topo da lista estão as mensagens.

  • 70% citaram as mensagens como uso principal;
  • 62% citaram as ligações;
  • E-mails (54%), redes sociais (51%) e câmera (37%) também apareceram no top 5;
  • Outros usos comuns incluem jogos (30%), música (28%), obter direções/mapas (24%), consultar horas (23%), fazer compras (23%), consultar a previsão do tempo (22%) e operações bancárias (21%);
  • Serviços emergentes, como chat por vídeo (8%) e TV móvel (11%), foram pouco mencionados.

A bateria como chave de experiência móvel futura

O uso de smartphones evolui permanentemente, conforme surgem novas tecnologias como realidade virtual e aumentada, que possibilitam mais imersão. A fim de determinar o que, segundo os consumidores, poderia fazer a maior diferença para a experiência móvel, a pesquisa perguntou o que estaria no topo da lista de desejos para melhorar essa experiência no futuro.

 

  • A bateria foi de longe a prioridade para os consumidores, com quase metade (48%) a citando como número 1 na lista de desejos;
  • O carregamento sem fio (15%), a maior durabilidade (10%) e uma conectividade otimizada com outros dispositivos (8%) também apareceram entre os critérios mais importantes para o futuro;
  • Tecnologias mais futuristas, como tela em 3D (4%) ou realidade virtual (4%), não foram vistas como significativas entre eles.

O que o meu smartphone irá substituir?

Smartphones têm representado uma ampla fatia de mercado nas empresas que vendem dispositivos, de câmeras a leitores de música móveis e sistemas de GPS. Quando perguntados sobre o que os smartphones substituiriam nos próximos dois anos, os cartões de débito estão em primeiro lugar.

  • 37% acham que o smartphone irá substituir os cartões de débito;
  • 28% acham que o smartphone irá substituir os tablets;
  • 27% acham que o smartphone irá substituir os laptops;
  • 21% acham que o smartphone irá substituir as chaves de carro.

Não tirem meu smartphone de perto!

É senso comum que os smartphones desempenham agora um papel central no nosso dia a dia, e a maioria das pessoas não consegue imaginar como a vida seria sem esse aparelho. Quando perguntados sobre do que poderiam abrir mão por uma semana – se do smartphone ou outros objetos essenciais – os consumidores ficariam felizes em se sacrificar para não se separarem do telefone.

  • 47% dos participantes da pesquisa abririam mão de bebidas alcoólicas;
  • Cerca de um terço abriria mão do açúcar (35%), de café (33%), de exercícios (31%) e de assistir à TV (31%);
  • 24% dos participantes abririam mão de sexo;
  • 10% abririam mão de falar com familiares/amigos em troca de uma semana com seu smartphone.

 

“As pessoas costumam falar sobre transformação digital, mas no caso do iPhone as perspectivas foram realmente mudadas, não somente redefinindo a função do telefone móvel, mas também a forma como todos nós usamos serviços digitais nos dias de hoje, com a economia da experiência desfocando nossas vidas pessoais e profissionais”, explica Jean-Marc Lazzari, CEO da Axway. “A fim de marcar o décimo aniversário de tal avanço tecnológico, decidimos observar o papel que os smartphones desempenham agora em nossa vida diária, com aplicativos e APIs criando experiências imersivas e aumentando os serviços de conveniência. Nós vemos essa tendência como uma evolução e crescimento inerentes da rede de experiência do cliente, em que o smartphone será a chave principal. O resultado da pesquisa fornece algumas ideias interessantes – e outras surpreendentes – uma vez que as marcas têm procurado otimizar a experiência móvel”.

 

Marcelo Ramos, vice-presidente sênior e gerente geral para América Latina da Axway comenta que no Brasil o cenário não é diferente. “Temos hoje no país mais de 198 milhões de smartphones em circulação, segundo a Fundação Getúlio Vargas. Os usuários estão cada vez mais exigentes quanto aos serviços disponíveis no ambiente mobile. Como apontou o estudo, questões como segurança, privacidade, agilidade e autonomia devem fazer parte da experiência do cliente e, para tanto, as empresas devem estar atentas ao novo perfil de consumidor e oferecer soluções personalizadas que estejam integradas a outros canais, dentro do que chamamos jornada do cliente”, finaliza.

 

Sobre a pesquisa

A pesquisa, com o título “O papel dos smartphones em nossas vidas hoje”, estuda a importância atual dos smartphones em nossas vidas e como os consumidores gostariam que o aparelho evoluísse no futuro. Realizada pela empresa de pesquisas internacional Research+Data Insights (RDI), foi preenchida on-line e contou com a participação de 1.200 usuários de smartphones nos Estados Unidos, sejam dispositivos Apple, Android ou Windows. Homens e mulheres entre 18 e 60 anos responderam à pesquisa.

 

Infográfico: veja o resultado completoaqui

 

Twitter:@Axway

In the news
Carregar Mais